Blogue de Tiago Ildefonso

Um espaço de opinião pessoal e reflexão sobre os mais distintos e variados temas com os quais me vou cruzando!

domingo, 30 de Setembro de 2012

Auto-Crítica

0 comments

PS : Ao contrário do simpático coelhinho,o meu problema não foi tentar usar um produto da Maça para fazer o trabalho em condições (onde por definição e no mínimo, a espoliação seria problema certo, entre [muitos] outros! :P); nem tampouco que me falte conteúdo interessante para aqui vir colocar...
Na realidade, fazer o meu trabalho em condições tem sido mesmo a principal razão de já há tanto tempo não vir aqui partilhar nada!
Mas hei-de voltar a publicar com mais regularidade, querendo isto dizer eu ter um sonho que julgo não muito irrealista nesta fase de vida de não voltar a ficar meses sem aqui vir!
Espera-se então que tal aconteça um destes dias ;)

quinta-feira, 21 de Abril de 2011

Quando os Humanos se Tornam Realmente Livres

0 comments
Há dias em que realmente não fazemos ideia do que foi que fizemos para merecermos tamanha honra e fortuna.
Hoje, "Alguém" que nunca tive o privilégio de conhecer em pessoa, "Alguém" que muito prezo pelo que já alcançou em todas as frentes da sua vida, "Alguém" que muito melhor do que eu conhece o mundo e muito mais pessoas nele...
Esse "Alguém" viu este vídeo e a primeira pessoa com que o associou...foi comigo, e/ou com a imagem que tem de mim.
Hoje, foi simplesmente um daqueles tais dias...


PS: Dedicado a PJS...

terça-feira, 21 de Dezembro de 2010

Facebook vs. Twitter: estatísticas, curiosidades e potencial de negócios!

0 comments
Embora não tenha verificado o rigor das fontes citadas, achei este estudo constante na imagem abaixo bastante interessante: para além de uma análise estatística e demográfica dos utilizadores (sobretudo americanos) de Facebook e Twitter, é feita uma inferição do potencial de negócio destas plataformas sociais, relacionando os consumidores com as respectivas marcas que seguem em ambas as redes. Algumas conclusões interessantes a ter em atenção, sem dúvida...mas a imagem vale então mais que mil palavras, e deixo a sua trivial interpretação ao cuidado do leitor.

segunda-feira, 18 de Outubro de 2010

A ACAPOR e os Bastões Rectrácteis Anónimos

0 comments
[Actualização: 2012-09-30]

Ministério Público afirma legalidade da partilha de músicas, filmes, etc... em redes de Partilha de Ficheiros (P2P), desde que as partilhas não visem o lucro!

(Uma das muitas versões internacionais desta notícia)

Desde já, o meu obrigado à ACAPOR: sem o seu enorme esforço em serem reconhecidos como recordista absoluto na categoria "maior clube de falhados" que a história deste país alguma vez terá contemplado, já para não considerar sérias hipóteses à escala planetária...como ia dizendo, sem o seu enorme esforço em não olharem a meios para contraiar o mais básico senso comum...enfim: sem a ACAPOR, não teríamos este primeiro grande passo para manter não criminalizável a partilha de ficheiros (contendo obras culturais e outras) na Internet para uso estritamente pessoal e não visando o lucro.


Posto isto, em suma, e falando pessoalmente e profissionalmente como o criador que também sou, reafirmo a minha posição:

- o meu total apoio às conclusões que o Ministério Público retirou deste caso; ou seja: a partilha de ficheiros (contendo obras culturais e outras) na Internet para uso estritamente pessoal e não visando o lucro.

- o meu total apoio à criminalização da partilha de todas as obras protegidas por direitos de autor que vise o lucro, quer na Internet, quer fisicamente no mundo real através da vendas de cópias piratas de CDs, DVDs, Blu-Rays, etc...

No caso da Internet, excluo daqui sites que mesmo contendo publicidade, na sua esmagadora maioria tal não dará sequer para pagar custos de alojamento dos mesmos!


[Artigo original]

[Por manifesta falta de tempo, terei que ser bem mais breve do que o que desejaria...e com certeza, analisar isto ainda a quente q.b.! Mas ainda espero a voltar a todo este mundo de forma massiva, sistemática e absolutamente desmascaradora desta gente cínica e mentirosa, como é o caso da ACAPOR, que tenta convencer os demais cidadãos que não vendem e são arruinados por causa da partilha de ficheiros ou mesmo da pirataria, e não pela sua própria ganância, estupidez e incompetência...]

Após anos e anos a assistir de perto a esta guerra patética que me faz lembrar outra guerra a sério, mas onde aquele famoso ministro da informação iraquiano (que fica para a história como um comediante sem igual...triste, mas hilariante!) que insistia que os americanos estavam "loucos, a sofrer baixas massivas, e que não havia tanques americanos em Bagdade" (quando na realidade, os tanques estavam a ser mostrados na televisões poucos metros atrás de dele; e nem grandes baixas estavam já a ocorrer de nenhum dos lados porque os coitados dos iraquianos se rendiam e desertavam a torto e a direito à medida que os americanos avançavam sobre a capital do Iraque!)...porque se esqueceu que foi ridiculamente longe demais na seu desespero fanático de propaganda para que os soldados iraquianos não se rendessem...
Pelas mesmas ruas da amargura, andam hoje aqueles que como a ACAPOR, de todas as formas mais desonestas, trapaceiras e ridículas tentam impor modelos de negócio que já não têm nada para oferecer ao consumidor. E perante o falhanço óbvio dos mesmos, tal como o ex-ministro citado anteriormente, se eles (ACAPOR e seus associados) não vendem o que querem, a culpa tem de ser atirada para todos os lados menos para as razões óbvias (quem disse que o cliente/consumidor têm sempre razão no que quer? Para esta gente, eles é que decidem o que nós devemos querer, note-se bem!)

E após a recente última brincadeira de muito mau gosto (tentativa de censura de acesso/partilha de informação entre utilizadores na Internet) dessa gente da ACAPOR, cujo gosto por manter o seu modelo de negócio cadavérico (clubes de vídeo como à 2 décadas?!?! Amigos: já terão por acaso ouvido falar por "pay-on-demand a partir do comando e do sofá a preços bem mais baixos do que os clubes de vídeo praticam"?!?!) ligado a um conjunto de posições de princípios que não têm ponta por onde se lhe pegue...

Depois de tal, com certeza não esperavam que à semelhança do que já aconteceu em outros países e com outros "intervenientes" em contextos semelhantes (desafio o leitor a fazer Google a ACS:Law), os internautas (uns piratas natos, outros simplesmente o mais comum dos cidadãos: com o objectivo partilhado de dizer NÃO, de forma CATEGÓRICA, a censuras draconianas) se juntassem e se chateassem: à séria!

Mas enganaram-se, para variar...
Parabéns então à ACAPOR: provavelmente pela primeira vez na história, ficaram realmente não só famosos pelas piores razões como pagaram cara a factura de tal protagonismo; pois juntam-se assim agora ao passeio da fama mundial de lobistas corruptos e chocantemente desonestos que tiveram o que semearam.
Porque pior do que terem a imagem seguinte para mostrar aos visitantes do seu site:





...SÓ MESMO TER 640Mb (comprimido em RAR!) DE EMAIL DA PRÓPRIA ACAPOR exposto, IRONIA DAS IRONIAS, NO PRÓPRIO SÍTIO DO PIRATEBAY, COMO SE PODE VERIFICAR POR EXEMPLO NESTE ENDEREÇO!!!!!!!!!!!

Para o leitor menos versado nestas andanças, a ACAPOR foi ESTÚPIDA, INCOMPETENTE, PRESUNÇOSA E INSOLENTE, E DE FORMA REITERADA, o suficiente não só para ignorar de forma fatal a sociedade e o tempo em que existe, como ainda menosprezar o poder de uma parte específica dessa mesma sociedade que está mais que cansada de tanta mentira, hipocrisia e demagogia balofa que pessoas e associações como a ACAPOR representam, ao ponto de decidir essa mesma parte da sociedade fazer justiça pelas próprias mãos (quando debaixo da ameaça e grave precedente que a ACAPOR tentou lançar formalmente sobre a sociedade portuguesa: CENSURA ABSOLUTAMENTE INJUSTIFICADA sobre a Internet; e quando digo "censura injustificada", infelizmente, por grande amante da liberdade que seja, obviamente refiro-me a não permitir a existência online de conteúdos esses sim sem margem para dúvidas criminosos, quando submetidos quanto mais não seja a elementar senso comum! Muito ao contrário das diversas questões e relatividade que se levantam quando se falam de direitos de autor...).


E obviamente, não podia terminar sem me dirigir também directamente à ACAPOR e "aos seus semelhantes":

GANHEM JUÍZO!
Para vosso próprio bem, aprendam a lição e a dimensão da vossa própria pequenez...porque caso contrário, estão condenados a um futuro de Ministros do Interior num Iraque que já não existe! As massas de pessoas...por vezes acordam: e quando o fazem, bem podem aqueles que tentam viver da "censurazinha e da repressãozita", começar a fazer as malas para a terra do nunca mais.
Sejam HONESTOS, INOVEM, NÃO HOSTILIZEM OS VOSSOS POTENCIAIS CLIENTES, NÃO SE ARMEM EM PROFETAS DA PSEUDO-DESGRAÇA-VIRTUAL (até porque não sei se já repararam que mesmo quem possa estar mais na dúvida de que lado está a razão, TEM OLHOS NA CARA PARA VER QUE HOLLYWOOD&COMPANHIA NÃO ESTÁ A MORRER À FOME: BEM PELO CONTRÁRIO, HÁ CADA VEZ MAIS DINHEIRO, POMPA E GLAMOUR POR EXEMPLO, ATÉ NA PRÓPRIA CERIMÓNIA DOS ÓSCARES!)...
ETC...ETC...ETC...
QUEREM UM EXEMPLO DE QUEM ESTÁ NO CAMINHO CERTO PARA SE ADAPTAR À REALIDADE, CAROS SENHORES? SERÁ ESTE VÍDEO CLUBE VOSSO ASSOCIADO?!?
(
De partir o coco a rir, só mesmo dizer que para além de preços, serviços e condições destas estarem já a atingir o razoável para quem, por alguma rara razão, não tenha televisão por cabo... na FAQ deste site, encontrei a ÚNICA referência a pirataria, sob a forma seguinte, passando a citar:

"Não gaste mais energias à procura de filmes piratas. Alugar filmes na Cineteka é tão barato e cómodo que está na altura de se perguntar: "Se eu gosto de ver cinema em casa, existindo uma alternativa barata e acessível, porque não demonstrar o meu respeito pelos profissionais e familiares desta indústria, que me dá tanto prazer?" "
)
AO CONTRÁRIO DE VÓS, ESTÃO NO BOM CAMINHO: FAZEM O NEGÓCIO POSSÍVEL, NÃO HOSTILIZAM O POTENCIAL CLIENTE, NÃO SÃO ESTÚPIDOS O SUFICIENTE PARA IMPOR NO MODELO QUE O CLIENTE NÃO POSSA VER O MESMO FILME 2 VEZES SEM PAGAR MAIS POR ISSO (E NEM SÃO INGÉNUOS PARA LEMBRAR QUE TEORICAMENTE, O CLIENTE NÃO PODE COPIAR O DISCO PARA SI: NA PRÁTICA, MESMO QUE O COPIE MAS QUE CONTINUE A PAGAR PARA ALUGAR MAIS FILMES...).
JUIZINHO, CAROS SENHORES: JUIZINHO!!!


E finalmente...
Voltando ao tema de forma menos particular e pensando mais global...encerro de vez este post lembrando ao leitor que isto acontece SEM QUE SITE NENHUM TENHA SIDO BLOQUEADO. Agora IMAGINEM SÓ O QUE ACONTECERIA caso político, legislador ou juiz algum, singularmente ou em conjunto, escolhesse (como dizer isto de forma simpática: ) "ficar mais amigo e atencioso" dos pseudo-cifrões, pseudo-soluções e pseudo-morais que estes lobistas representam do que da força da razão quer da realidade, quer da natural evolução das coisas, e quer ainda da maioria de quem os elege para os cargos de decisores que desempenham...

A terminar de todo (eu avisei de início: fica mesmo muito argumento por esgrimir...): a quem se interessar mais por estas questões, veja com atenção os links que deixo abaixo em "Fontes de Informação"!



Fontes de informação:

A ACAPOR e os Bastões Rectractéis Anónimos

0 comments
[Versão inicial, desactualizada e com algumas omissões: LER E/OU REFERENCIAR PARA O LINK SEGUINTE:]

http://tiagoildefonso.blogspot.com/2010/10/acapor-e-os-bastoes-rectracteis.html

terça-feira, 24 de Agosto de 2010

"Estranged: No Particular Place to Go..."

0 comments
(...)

sábado, 19 de Junho de 2010

O que é isso?... (Há coisas que merecem MESMO reflexão...)

0 comments
( O texto que se segue, bem como o respectivo vídeo, resultam de ter o privilégio de me encontrar entre um grupo de amigos que gostam de ir trocando e partilhando alguma convivência muito salutar entre si, ora em pessoa quando tal é possível, ora virtualmente via e-mails e restantes redes sociais; convivência esta daquele tipo que, mesmo em poucos meses de tempo, já fez muitas e muitas boas, agradáveis, críticas e divertidas histórias...Uma destas pessoas, enviou ao grupo o vídeo que se segue. E eu, respondi, dizendo o que tinha a dizer: quando iniciei este blogue, disse qq coisa como que "era um espaço de reflexão para o que se fosse cruzando no meu caminho"; isto, foi o puro exemplo de algo que se cruzou directamente no meu caminho. Há obviamente um cunho pessoal e mesmo cheiro a "pensar alto" privando num grupo de amigos, na minha resposta...ainda assim, achei que fazia todo o sentido partilhar publicamente aqui a resposta que lhes enviei: sobretudo pelo vídeo mais que pelas minhas palavras, é também uma pequena homenagem que aqui lhes presto: mensagem directa com o significado mais ou menos óbvio de tentarmos entre nós e para com os outros não repetir no futuro os erros que observámos no passado e a ninguém com um mínimo de sentido de justiça conseguirá ficar indiferente a, pelo menos agora aqui...Tudo o resto, vou deixar ao meu leitor que pense e conclua por si próprio, e sobretudo que não fique indiferente à mensagem aqui passada. )




"Sem palavras..."

Disseste tu, M. E disseste-o bem...
Mas eu, eu vejo-me forçado a ter de ter algumas palavras, pela simples razão que acho que deixar passar um autêntico monumento destes com valores que o mesmo encerra...para a minha consciência, fosse qual fosse a razão, seria algo de mais ou menos quase criminoso...mesmo que não vá acrescentar nada de mais com o que disser (como é extremamente provável: o que se pode acrescentar depois de algo tão brutalmente genial e mais que real que toca a bom tocar, como este mini-filme?!?),,,
Na verdade, recordo-me de já me ter cruzado com este puro grito silencioso no passado (que por qualquer razão como ainda não ter um espaço ideal, acabei por não eternizar, erro que não cometerei desta vez); mas há coisas que é sempre bom recordar/questionar periodicamente...especialmente se as pudermos fazer em público e/ou em grupo, de preferência. Mas esquecendo-me, e tentando-me tornar o mais insuspeito possível de me ser particularmente caro o conceito...quem é que já não viu isto acontecer à sua volta?!?! Sob que forma fosse...
Não vou cair no estereótipo ou dúvida aqui inútil para o caso de "será que o pai foi um bom pai?" (subentende-se que sim: o filho no fim abraça-o sem hesitar muito, já para não falar do conteúdo do diário, que tb tal indica); este pai, terá portanto sido um muito bom pai, fazendo bem mais do que o que lhe competia, e mesmo que o razoável segundo um julgamento que não subscrevo mas tenho até de aceitar...

Mas novamente sem generalizar, e seguindo o rumo que devo sem implicar o "possível concreto mesquinho" (e apenas podendo ser posto como hipótese por mentes sectárias e como tal) de "os pais são claramente sempre pais e os filhos nem por isso" (há casos bem contrários, e estatisticamente falando, os pais tem uma tarefa mais complicada: "serem pais de se calhar mais, enquanto que os filhos só costumam ter uns pais!")...claramente, este filho que estando com o pai como se estivesse ao lado de um estranho numa qq paragem de autocarro num qq dia cinzento e indiferente, a ler também indiferentemente o jornal...é que com certeza não estava a ser muito bom filho, bem antes sequer de ter gritado com ele: a profunda indiferença já lá estava bem antes!)
E de novo relembro que "filho" e "pai" são apenas uma instância possível para o terrível problema aqui em causa; pois sempre curioso mas já infelizmente mais que revisitado paradoxo, esta pequena obra-prima mostra primeiro, do pior que nós seres humanos somos capazes: a injustiça, o total desequilíbrio e falta de proporcionalidade nos nossos actos e a profunda indiferença para com quem, por oposto, sempre esteve lá quando nós precisávamos: uma chocante ingratidão, para o reduzir a uma só expressão...ingratidão para com o que nos rodeia, ingratidão para com quem nos rodeia...
E o melhor do que somos capazes...na minha convicta opinião, não é sequer a lição ou o final da história que se nos apresenta (pudera, era melhor que o final fosse diferente): o melhor de que somos capazes, que foram capazes...é o conseguir existir alguém, com liberdade, espírito crítico e causticidade suficientes (já não referindo génio puro e sensibilidade tocante)...para nos limites de comoção, saudavelmente lembrar a uns e envergonhar a outros uma realidade que chacina por completo a leviandade e a falta de coerência de muitos de nós actores nesta peça do nosso tempo, que é a nossa vida.
Saúdo portanto particularmente este filme até ao momento em que o filho acaba de ler o diário...e a partir daqui, saúdo directamente quem trouxe este mini-filme à vida: o fim pode ser "a única maneira como a história deveria acabar", mas infelizmente, no mundo real uma história com tal início nunca acabaria assim.
O abandono a que uns são destinados pelos outros, sobretudo por quem lhes deveria mais gratidão (e escolham a triste realidade que mais vos choque profundamente: seja o abandono de velhos, crianças, )...parece ser uma triste praga social dos nossos dias e das nossas sociedades, que qualquer olho mesmo não especializado mas minimamente atento, formam demasiados seres humanos totalmente insípidos e desprovidos de qualquer tipo de valores ou méritos: daqueles que têm de vir puramente de dentro, e não mascarando abismos ainda maiores de fora (sim, porque pior que ingratidão, pode ainda ser a falsa e podre caridade).

Termino, dizendo que não sendo de todo nem de perto nem de longe envergonhado pelo conteúdo deste vídeo (antes me sinto orgulhoso por no meu percurso de vida, ter aqui a minha consciência mais do que tranquila quando confrontado com sempre tão tocante conteúdo...tranquila aliás o suficiente para lhe juntar alguma acidez pessoal, a quem tiver razões para se sentir envergonhado no fim do mesmo...cruzei-me com alguns seres assim! )...presto homenagem ao mesmo aqui e assim, promovendo-o com tais palavras e ficando activamente à espera de um mundo melhor.
Mais (ou menos) humano.

quinta-feira, 6 de Maio de 2010

Deputado do PS, Ricardo Rodrigues, rouba gravadores a jornalistas...

0 comments
[ NOTA: Não vou com certeza abordar este assunto com a profundidade que desejaria; mas espero que no extremo, uma sequência de imagens valha por mil palavras. O que eu não posso admitir de modo nenhum, é que enquanto cidadão deste país, me peçam para ficar quieto com a "cena" que hoje me traz aqui... ]

A meu ver, é tão simples quanto isto: quem não deve, não teme...e este senhor não só teme (para além de tentar censurar jornalistas, de ser idiota o suficiente para nem se lembrar que estava também a ser filmado, e culminando com nova tentativa de censura de divulgação do vídeo em causa, via uma providência cautelar), como teve um comportamento de todo inaceitável, tanto mais relembrando o cargo que ocupa. Quem não convive bem com a liberdade de expressão, como parece ser o caso de uma série de figuras deste PS de José Sócrates (a começar pelo próprio primeiro ministro), merece de facto ser investigado e denunciado até às últimas consequências.
Para mim, nos seus "azares" de que o mesmo se queixa e que envolveram alegações de corrupção, fraude, e mesmo pedofilia...Ricardo Rodrigues passa a ser bem mais suspeito relativamente a todas as anteriores alegações  que recaíram/recaem sobre si, dado este seu comportamento. Resta esperar que pelo menos se a justiça não funcionar aqui (nada foi provado contra Ricardo Rodrigues, note-se...mas diga-se também em boa verdade que qualquer cidadão idóneo, atento e independente neste país já muito suspeita nada se conseguir provar muito bem a certos níveis com certa gente, bastando para tal relembrar o "filme" com Paulo Pedroso, e a novela recente com José Sócrates: nenhum me convenceu da sua inocência!)...resta então esperar que o eleitorado não tenha memória curta.
Porque pessoas como Ricardo Rodrigues, com comportamentos autoritários como este, não são dignas de servir nenhum tipo de democracia; e outras pessoas como Francisco Assis ou partidos como o PS (ambos parecem estar a apoiá-lo como podem, não se demarcando do seu comportamento...) merecem também, no mínimo, ser fortemente penalizados em eleições vindouras.
Afinal, é bom lembrar agora que Manuel Pinho foi demitido por bem menos!

Para uma melhor ideia do "passado" em que Ricardo Rodrigues esteve envolvido (e que aparentemente tanto o melindrou nas questões dos jornalistas que o entrevistavam...), pode valer a pena ao leitor começar por dar uma espreita sobretudo aqui: Ricardo Rodrigues vice-presidente da bancada socialista (e mais exaustivamente, valerá também a pena confirmar os links no final deste post).

Seja como for, e mesmo que Ricardo Rodrigues tenha simplesmente perdido a cabeça...o mínimo que poderia fazer, se fosse um homem minimamente decente e honrado, era admitir o seu gravíssimo erro e pedir de imediato a sua demissão de todos os cargos políticos que ocupa (nomeadamente, o seu cargo de deputado); a seu bem, a bem do seu próprio partido e a bem da nossa democracia! Porque caso contrário, o vídeo seguinte vai ficar actual demasiado tempo, a provar sem margem para dúvidas o carácter dos políticos que demasiados portugueses ainda elegem:




Termino com uma reflexão: não admira que os jornalistas continuam a ser das classes profissionais que os povos (e Portugal não é excepção aqui) regra geral mais confiam em. É que agora, talvez seja de novo boa altura para recordar que ninguém provou que o semanário SOL faltou à verdade no caso face oculta; ninguém provou também que Manuela Moura Guedes e a sua equipa de jornalistas/redacção não tinham razão em relação a José Sócrates; ninguém provou que Mário Crespo não falou a verdade (falou, com toda a certeza!); e aqui, pelo contrário e muito ironicamente, ninguém terá já que provar coisíssima nenhuma sobre o tipo de pessoa que é Ricardo Rodrigues.
Do que é que não será capaz um homem que consegue roubar pela força um gravador a um jornalista só porque não se sentiu confortável com as perguntas que lhe eram dirigidas?!?
Deixo tal questão à reflexão do leitor...por mim, este PS, ao qual até devemos algumas coisas boas ao longo destes últimos anos...este PS, não me volta a enganar tão cedo. E fico contente por poder afirmar, publicamente, que nunca me enganou.

PS: E no meio de tudo isto, deve ser lembrado ao Sr. Ricardo Rodrigues um pequeno detalhe, que poderá ter ficado para segundo plano no meio de tão grande, grave e grotesca cena: é que roubar, mesmo que seja gravadores a jornalistas...continua a ser um crime neste país!